terça-feira, 14 de junho de 2011

Educação na comunidade primitiva

As sociedades primitivas foram analizadas por exemplo por Morgan, que estudou índios norte americanos, Marx, que admirou esse trabalho e iniciou um livro sobre isso, e Engels, que o publicou: "A origem da família, da propriedade e do Estado".
Nas comunidades primitivas,  a sociedade é muito mais unida. Quando mais desenvolvida a sociedade, mais valorizado é o individualismo. Portanto, no que chamamos de comunidade primitiva o que se observa é o comunismo.  É, não existe divisão em classes. A única diferença notável é a separação entre os trabalhos de homens e mulheres.
E nem por isso as mulheres são "submissas" aos homens. Cada um fazia o que era necessário para seu sustento, para a sua família, o trabalho do homem era caçar e o da mulher cuidar da casa e dos filhos.
Esse tipo de sociedade pode ser encontrado ainda hoje em comunidades isoladas do nosso sistema capitalista globalizado, mas diz respeito também ao inicio da nossa sociedade.

EDUCAÇÃO:

Numa sociedade como essa, as crianças aprendem pela observação e prática. Já que a função de casa um é muito clara numa comunidade como essa, a criança observa desde pequena seus pais em suas funções,
Imagem comum: mãe indígena com filho "pendurado":
e também aprende desde pequena, acompanhando seus pais em suas funções.

Portanto, nessa configuração de sociedade não se sente a necessidade de um local para se ensinar as crianças. Ela, segundo Ponce, aprendem "pela vida e por meio da vida".

MAAAS...
Em algum momento, porém, a sociedade começa a se dividir. Pegando o título da obra de Engels, a família já surgiu. O próximo passo é a propriedade.
Quando a comunidade começa a produzir mais do que o necessário para seu sustento, começa-se a trocar produtos. Começa a se acumular "pertences" e nasce a noção de propriedade. E começa a querer dominar cada vez maiores propriedades, nascendo também a escravidão. Com isso (que foi escrito em duas linhas, mas é um processo que aconteceu em um tempo muito maior, é claro) acontece a divisão em classes.

Com essa divisão, a EDUCAÇÃO sofre alteração, poir fica diferenciada. Os experientes (juízes, chefes) já passam seus conhecimentos apenas pra pessoas de seu interesse, de sua família. Não há interesse em educar escravos.



AÍ NASCE O MAL da nossa sociedade. a partir daí a educação nunca mais será igual para todos. A partir da divisão em classes, quem está no controle, os que tem poder (afortunados e, portanto, dominadores) controlarão a educação segundo seus interesses.

E aí está a origem da busca pelo comunismo como solução. Apenas no comunismo, nessa sociedade básica, nada desenvolvida, é que a educação é REALMENTE igualitária.





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário